Washoku: distinção como património mundial em 2013

Por que é que a cozinha japonesa é tão singular

Até hoje só muito poucas cozinhas nacionais foram adicionadas à lista do património mundial imaterial da UNESCO. Em 2013, Washoku – a cultura alimentar tradicional japonesa – conseguiu entrar na lista da UNESCO conhecida em todo o mundo. Uma honra que deixa toda a nação japonesa orgulhosa!

Washoku é um método que promove o consumo de diversos ingredientes naturais locais, tais como arroz, peixe, legumes e plantas selvagens comestíveis. Além disso, engloba tradições que estão associadas à preparação cuidadosa e à apresentação especial dos pratos. No entanto, Washoku é muito mais ainda: traduzido literalmente significa "harmonia dos pratos", sendo harmonia um dos elementos essenciais da cozinha tradicional japonesa.

Por que é que Washoku merece ser património mundial

A cozinha japonesa tem pouca carne, mas muito arroz, peixe e legumes sazonais. Além disso, por tradição é usado molho de soja para condimentar que, devido à sua qualidade especial, ajuda a salientar o aroma natural dos ingredientes sem o encobrir. Esta característica também está presente no Molho de Soja fermentado naturalmente de Kikkoman.

Os japoneses que praticam Washoku têm um cuidado meticuloso com a apresentação dos seus pratos. Com uma decoração bonita e servidos em louça especial, são um autêntico deslumbre. Porque os olhos também comem! Um aspeto adicional de Washoku é a combinação de ingredientes diferentes, a fim de criar harmonia entre cores e sabor. Washoku é mais do que uma cozinha nacional típica. É uma filosofia e um ritual, que exprimem o apreço pela preparação e pelo consumo de alimentos.

Já sabia?

Washoku é mais do que uma cozinha nacional típica. É uma filosofia e um ritual, que exprimem o apreço pela preparação e pelo consumo de alimentos.