Diferenças entre Molhos de Soja

O condimento universal: molho de soja japonês

O molho de soja japonês, como o Molho de Soja fermentado naturalmente de Kikkoman, tem uma cor rubi transparente e um cheiro condimentado agradável – muito semelhante a um bouquet do vinho. O seu sabor é rico, completo, aromático e harmonioso. Forma bolhas leves e tem um talento especial: realçar o sabor próprio de carne, legumes e companhia sem o encobrir! É por isso que o molho de soja japonês é considerado um condimento valioso: porque confere mais sabor. As especificações para a produção de um molho de soja japonês são muito rigorosas. Tal como no Molho de Soja fermentado naturalmente de Kikkoman, na lista de ingredientes só há quatro ingredientes puros: sementes de soja, trigo, água e sal. A fermentação é completamente natural e não são adicionados conservantes, corantes artificiais nem intensificadores de sabor.

Molho de soja chinês claro e escuro

O molho de soja japonês normalmente tem um teor de trigo mais baixo do que o molho de soja japonês ou prescinde por completo do valioso cereal - e isso sente-se no sabor! Isto porque assim tem uma gama de aromas diferente. O teor de sal do molho de soja chinês normalmente também é nitidamente mais elevado. Quem olha para a lista de ingredientes descobre imediatamente que no molho de soja chinês muitas vezes há adição de intensificadores de sabor, acidificantes ou conservantes. O molho está disponível como variante clara e escura. O molho de soja chinês claro é mais líquido e tem um sabor um pouco mais salgado. O molho de soja chinês escuro é mais grosso e tem um cheiro a malte. A razão disso: para a obtenção da cor e da consistência é misturado açúcar ou caramelo.

Molho de soja produzido quimicamente

No Japão, a pátria de Kikkoman, é um tabu, nos países europeus encontra-se frequentemente nas estantes de supermercado: o molho de soja produzido quimicamente. Na maior parte das vezes não está baseado em sementes de soja verdadeiros, mas sim num extrato de soja. A sua lista de ingredientes é bastante longa. O sabor e o aroma não se formam naturalmente, mas sim através de um processo químico e da adição p. ex. de xarope de milho, xarope de glicose, melaço e corantes. Isso explica a consistência normalmente xaroposa. O molho de soja produzido quimicamente muitas vezes tem um cheiro muito pesado. Algumas gotas apenas já podem tornar um prato intragável!

Faça o teste do pauzinho!

O molho de soja produzido quimicamente fica pendurado no pauzinho na forma de uma gota grossa e escura. O molho de soja fermentado naturalmente, pelo contrário, escorrega imediatamente do pauzinho na forma de gotas leves.